Google Analytics Alternative

Resgate Involuntário

Quando uma pessoa abusa do álcool ou de outras drogas, o seu processo decisório está comprometido, ou seja, seu livre-arbítrio não existe, pois uma falta de motivação está relacionada à intoxicação. Ela interfere diretamente em sua condição emocional e psíquica para decidir sobre o uso. O indivíduo pode, inúmeras vezes, dizer que não quer mais usar as drogas, e fazê-lo dentro de poucos minutos, pode prometer à família diversas vezes que vai parar de usar e decepcioná-la no dia seguinte. A sua crise de abstinência é a responsável por tudo isso. Ele não consegue passar por ela, precisar usar. Sua vontade de parar não tem vez, quem manda é a falta da droga no organismo, ou seja, a dependência dela.

Assim o seu processo de uso vai evoluindo e, cada vez menos, ele terá condições para decidir parar de usar com essa falta de controle sobre si, vêm também outros agravantes. Ele começa a infligir valores, a cometer atos ilícitos para obter a substância, a agredir aqueles que o impedem de usar e assim, torna-se um perigo para si, para seus familiares e para a sociedade. Nesta condição a internação involuntária é indicada.

A internação involuntária não é tratamento, mas sim, uma tentativa de mobilização para proporcionar a mudança. Com a desintoxicação, o Paciente voltará a ter condições de decidir o que é melhor para si e poderá optar pelo tratamento. 

Atualmente a internação involuntária esta prevista na Lei 10.216, de 6 de abril de 2001. Somente pessoas de ligação consanguíneas podem solicitar a internação involuntária que também, nessas circunstâncias, pode ser necessário o uso de medicação para o transporte do paciente até a instituição indicada. Sendo necessário o acompanhamento médico nesses casos.

A família deve buscar todas as informações necessárias sobre o local em que será feita a  internação involuntária, seguindo os mesmos questionamentos indicados para internação voluntária, porém com mais  atenção às questões relativas à segurança para que o paciente não fuja, sobre os métodos de contenção, medicamentos, tempo em que se inicia o processo de motivação para o tratamento voluntário, como funciona o trabalho enquanto estiver em regime fechado. Para isso, é importante visitar o local, conversar com a equipe e pesquisar nos órgãos competentes as referências do local.

voltar para Resgate e Remoção

left show fwB|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull||image-wrap|news login fwB fwR tsN c05|normalcase fsN fwR tsN c05|b01 c05 bsd|news login normalcase fwR c05|normalcase fwR tsN c05|b01 c05 normalcase bsd|content-inner||
Google Analytics Alternative